Beijo roubado


Faziam alguns dias que eles não se encontravam. Ele então chegou ao portão da casa dela e ansiosamente tocou a campainha. Pigarreou, estalou os dedos das mãos, colocou-as no bolso e seu coração disparou quando escutou passos do outro lado. Então pode ouvir barulho de chaves. Então o portão se abriu e ele estava outra vez diante dela. Ela estava linda como sempre e ele a abraçou bem forte!

-Eu senti sua falta!
-E eu senti a sua!
-Acho que não consigo ficar mais um segundo se quer longe de você!
-E eu não consigo ficar longe de você! Cara, sei la... A falta que você faz é algo impressionante!
-A falta que você também faz é assim amor! E sei la... Agora quando vi você... Parece que meu mundo parou e que só existe nós dois aqui!
-Eu amo muito você! Tu não tem noção do quanto isso é forte!
-Será que é o mesmo que eu sinto?
-Se for metade do que eu sinto, considere-se a segunda pessoa que mais gosta de alguém na face da Terra!
-Essa frase é minha mocinha! ( Eles riram juntos. )
-Eu roubei Tio. Agora ela é minha!
Meu coração, meus planos, minha vida, meu futuro, minhas frases... O que mais você quer roubar de mim menina?
-Isso!

Nesse momento ela lhe roubou um beijo!

-Uau! Isso você pode me roubar quando quiser! ( Ele riu ao dizer isso. )
-Com prazer Tio!
-Eu te amo! Agora, me beija e me abraça por que eu quero matar essa saudade!

Eles se abraçaram e se beijaram! Esse amor só aumentava com o tempo e a distância. Nada parecia capaz de ofuscar essa linda história que as vezes nem parecia real. Mas era real! Talvez a maior história de amor de todos os tempos!

Por Pierre Martins

Comentários