Quer ser minha pra sempre?


Era uma tarde bonita e ele sabia que aquele era o dia perfeito pra tudo acontecer. Então, deitaram embaixo e uma árvore que ficava em uma pequena colina, de frente para a praia. Conversaram bastante sobre muitas coisas enquanto ele fazia carinho no cabelo dela que estava deitada em seu colo.

-É tudo tão perfeito...
-O que é tão perfeito menina?
-Ter você aqui comigo. O dia esta lindo! Eu estou feliz! Isso tudo é incrível.

Ele sorriu, olhou o mar um pouco. Depois de algum silencio, ele continuou o assunto.

-Realmente tudo é incrível e inédito pra mim.
-Pra mim também.
-Sabe, acho que nunca imaginei que passaria por dias como esses que estou passando contigo. Você me faz tão bem!
-Espero que dure pra sempre!
-E que tenha uma semana a mais!

Os dois riram juntos nesse momento.

-Sua besta romântica! E te amo garoto!
-Eu também te amo minha vida! Muito!
-Muito!

Ele continuou o carinho que fazia no cabelo dela, então durante um pequeno silencio, ele olhou pro mar com um olhar distante, como se estivesse pensando em algo bastante importante, então beijou a testa dela que estava de olhos fechados com o rosto escondido em seu peito. Ele colou seu rosto no dela e então disse baixinho em seu ouvido:

-Quer ser minha pra sempre?

Ela levantou o rosto, olhou pra ele com um olhar meio surpreso e disse:

-Como assim?
-É isso que estou perguntando mesmo! Quer ser minha pra sempre?
-Mas eu já sou sua amor!
-Mas você quer ser minha pra sempre?
-É o que eu mais quero!
-Então namora comigo?

Ela deu um sorriso surpreso, sua respiração ficou um pouco ofegante, ela podia sentir a leve brisa daquela tarde, era como se o mundo estivesse parado naquele momento, como se só existisse ela e ele ali, então ela o abraçou e respondeu:

-Eu amo você!
-Eu te amo muito minha vida! Mas me responde, quer namorar comigo?
-A resposta seria sempre a mesma. Sim. Sim! Isso é o que eu mais quero! Meu amor! Meu namorado!
-Minha namorada!

A felicidade havia entrado de vez naquelas vidas! A grande história de amor estava começando a acontecer!


Por Pierre Martins

Comentários