E o que é impossível?


Eu estava em um lugar desconhecido. Eram um campo bem extenso e havia barulho de água. Talvez estivesse perto de um rio. Fazia lembrar uma plantação de trigo. A brisa tocava meu rosto. Eu fechei meus olhos por alguns instantes e me senti livre. Abri meus braços e por algum tempo senti que poderia voar se quisesse! Abri meus olhos e olhei pro céu. Não haviam nuvens. O azul e aquela imensa claridade ja não conseguiam fazer meus olhos arderem. Disse a mim mesmo: "- Nossa! O céu deve ser assim!" Então nesse momento lembrei de você. Desejei que você estivesse ali para compartilhar toda aquela perfeição comigo. Senti então por baixo de minha camisa suas mãos subindo por meu abdome. Então sorri. hesitei olhar para trás. Eu sabia que era você.

-Como é possível? - Eu questionei.
-E o que é impossível? - Você perguntou sorrindo.
-Eu conseguir viver sem você.
-Eu sabia que você diria isso! - Você continuava sorrindo.
-É tudo tão perfeito. É como se fosse o céu!
-Esse lugar é o amor que você sente por mim. Puro, bonito... Perfeito!
-Coisas perfeitas não existem.
-Existem dentro de cada um de nós!
-Como é possível você estar aqui agora? Eu não lembro onde estive antes de vir pra cá.
-Aqui tudo é possível. Aqui é o seu sonho!
-Não pode ser... Se fosse meu sonho, não estaria usando meu All Star preto com minha calça jeans e essa camisa preta.
-Estaria usando o que então? - Você perguntou sorrindo outra vez.

Então olhei pra trás e vi você. Estava linda! Um vestido branco com alguns detalhes de babado. Não consigo descrever o quanto aquele vestido de noiva era lindo! Simples, mas incrível! Nunca vi nada parecido! Como sabia que era de noiva? Havia um buquê em sua mão naquele momento. Haviam flores brancas e uma única rosa azul! Eu estava incrivelmente surpreso! 

-E o que é impossível, Jake?
-Viver sem você!

Você estava sorrindo. Eu senti meu rosto e minhas orelhas quentes. Estava bem corado, assim como você. Me aproximei e beijei seus lábios. O beijo era perfeito! Era como um filme! Nos afastamos um pouco após o beijo e eu segurava suas mãos. Você sorria a todo instante. Eu estava incrivelmente feliz! Meus pensamentos eram um só. Eu desejava que tudo aquilo fosse real!

-Eu amo você! - Você havia quebrado aquele breve silencio.
-E eu amo você moça do chá!

Você então me abraçou bem forte e logo se afastou. Em seguida, fez como eu havia feito um pouco antes. Segurou minhas mãos.

-Amor, feche os olhos!

Então eu fechei meus olhos e lembrei do nosso primeiro beijo! Sorri ao lembrar disso, mas guardei segredo.  Você beijou minha testa nesse instante. Então permaneci com meus olhos fechados e me recordando de cada detalhe daquele beijo. Ai você pela ultima vez quebrou aquele pequeno silencio.

-Sabe porque essa lembrança meu amor? Quando Abrir seus olhos você vai entender! Eu te amo Júnior!

Apertei bem meus olhos e logo que os abri, senti um pouco de frio no rosto e ao olhar pela janela, percebi que estava passando por aquela cidade que você sabe bem qual é! O lugar onde aconteceu nosso primeiro beijo! Eu sorri sozinho e questionei em meus pensamentos. "-Como é possível?" E rapidamente a veio em minha mente a lembrança do meu sonho e a sua resposta-pergunta: "-E o que é impossível?" Eu sorri e me encolhi no banco e fiquei pensando em você até chegar em casa. A chuva caia la fora e o frio estava bastante intenso, mas por dentro eu estava aquecido. Sabe por que? Ao olhar pra dentro de mim, eu vejo aquele campo com aquela temperatura agradabilíssima, aquela brisa, o barulho da água correndo e vejo você! Vejo você sorrindo pra mim! 

Comentários