Uma ótima notícia inesperada!

Todos os meus sonhos e planos hoje incluem você!

Eu havia acabado de chegar em casa. Era noite. Ja havia algum tempo que estava com ela. Talvez uns 3 ou 4 anos. Não sei no que eu estava pensando naquele momento, mas sei que estava feliz. Abri então a porta cor de madeira do nosso apartamento. Ao entrar, apenas olhei tudo a minha volta e pensei: "- Breve ela estará morando de vez aqui comigo!" O cheiro da comida percorria cada centímetro dos cômodos. E eu sabia o quanto ela cozinhava bem. Ela ia para o nosso apartamento todas as sextas depois da faculdade e ficava até domingo.

-Amor, cheguei! Essa comida ta cheirosa heim!
-Boa noite meu amor! Bom, espero que o gosto seja elogiado como o cheiro.
-Com certeza será!

Então fui até a cozinha onde ela estava. Abracei-a por trás enquanto ela lavava alguns talheres que deveria ter usado na preparação do prato.

-Nossa! Que saudades de você minha linda! Deixe-me trocar de roupa. Quero te ajudar aqui!
-Também estou com saudades amor. Não precisa, esta praticamente tudo pronto.

Ela parecia meio preocupada. Seu sorriso era de canto e seu olhar era baixo.

-Ei, o que houve? - Perguntei levantado seu rosto com minha mão em seu queixo.
-Nada amor.
-Tem certeza?
-Sim! Vai la trocar de roupa meu amor.
-Tudo bem.

Fui até nosso quarto. Coloquei uma roupa mais confortável. Enquanto terminava de vestir a camisa, vi que ela estava encostada na porta me olhando.

-O que houve meu amor? Você esta estranha...
-É que .. - Ela estava visivelmente apreensiva. - É que aconteceu uma coisa... Na verdade esta acontecendo uma coisa que eu preciso te contar.

Meu coração acelerou. Senti meu rosto queimar. Uma mistura de medo com lembranças ruins. Logo veio a minha cabeça que eu estava perdendo o grande amor da minha vida. A angústia apertava meu coração e eu fiquei sem saber o que fazer.

-Vem cá amor! Senta aqui na cama. Não quero saber de nada agora.

Ela então veio e sentou-se ao meu lado e ficou de cabeça baixa. Segurei então sua mão e baixei minha cabeça como ela.

-Você deixou de me amar?
-Claro que não! Que pergunta idiota é essa?
-Então me diz o que esta havendo?
-Eu estou com medo de dizer... - Seu olhar era de uma pessoa completamente preocupada.
-Amor, diga! Eu vou estar do seu lado pra qualquer coisa. Eu amo você! Nos vamos nos casar! Poxa, não me esconda nada. Por favor...
-Tudo bem amor, eu vou dizer...
-Então me conte!
-É a respeito do nosso casamento.
-O que tem? Você esta com medo? Tem dúvidas? Acha que devemos esperar mais? O que esta acontecendo amor?
-Calma homem! Calma!
-Tudo bem!
-Olha, eu juro que tudo foi sem querer. Aconteceu... Parte de mim esta muito feliz, mas a outra parte esta apreensiva e com medo. E tenho medo da sua reação agora...
-O que aconteceu? Nós ainda temos 5 meses até o dia do casamento. Podemos resolver tudo agora!
-Amor, vamos ter que mudar a data. É isso...
-Mas por que? O que aconteceu?
-Ou vai ser muito antes do que agente programou ou então um pouco depois...
-Uffa! Mas por que? O que aconteceu amor? Por que quer tanto mudar a data?
-Para de fazer tantas perguntas Júnior! Poxa...
-Me diz amor...

Nesse momento ela sorriu. Seus olhos derramavam lágrimas. Eu não estava entendendo nada.

-Fale mulher!
-Não posso casar daqui a 5 meses. Não quero casar de barriga grande.
-Ã? Como assim?
-Deus mandou nosso Pedro amor. Estou esperando um filho seu!
-Ta falando sério?
-Uhum! Hoje peguei o exame de sangue que é para não ter mais dúvidas. Você vai ser papai e eu mamãe! Foi antes do esperado, mas ele ta chegando...
-Eu vou ser pai! Não acredito! Eu vou ter um filho com a mulher que eu amo!

Nos abraçamos naquele momento... Choramos bastante juntos. Eu então entendi que o medo dela era de eu achar ruim que nosso filho chegasse tão cedo. Bom, nós estamos de casamento marcado. Logo ele viria mesmo. Sei que minha alegria naquela hora foi tão completa! Chorei de felicidade. Meu coração quase saltava pela boca! Queria contar a todo mundo a grande novidade. Foi uma pena meu celular ter tocado naquele momento tão lindo de meu sonho. Era meu "irmão". Disse que conversaria com ele quando chegasse em casa. Ao olhar pela janela, pude notar mais uma vez a tal coincidência. Estava passando por Bacaxá. Sorri então nessa hora. Confesso que tentei voltar a dormir, mas foi impossível voltar para aquele sonho. Sei que isso só aumentou a minha certeza de que quero estar para sempre com ela. Aliás, para sempre e uma semana a mais! sz'


Comentários