Baile de Máscaras.



Olá!
Tudo bem? Sabe quem eu sou?
Sou quem você quer que eu seja.
Ah, sei que você não esta entendendo ainda. Pois bem, logo vai entender...
Tenho muitos nomes. Muitas aparências! Muitas mesmo. Hoje posso estar ao seu lado e amanhã... bom, posso continuar ao seu lado amanhã se for do meu interesse. Não me confunda com um parasita, apesar de eu realmente ser um no fim das contas. Mas você me conhece. Ou pelo menos acha que me conhece. Bom, não sei. Talvez você só seja uma pessoa ingênua de mais. Ou bobinha! É assim que gosto de chamar você! É fofo não é? Eu sei que você me adora. E eu adoro o que você tem! Tenho que admitir que a inveja faz parte de mim na maioria das vezes. Assim como a fofoca. Ops! Me desculpe? Acho que falar de fofoca não deve ser muito agradável. Aliás, você também adora uma fofoca que eu sei! Eu sempre te conto tudo! Principalmente quando falam mau de você pra mim. As vezes me empolgo tanto com a atenção que você da a isso que até invento coisas! Vai dizer que você não quer saber de tudo? Na verdade, quando eu falo mau de você é só uma estratégia para saber se as outras pessoas realmente são honestas com você. Sou uma ótima amiga! Pode falar! Fico entusiasmada quando você consegue alcançar suas metas! Fico mesmo! Principalmente quando você me leva junto. Só tenho que confessar uma coisa. Nunca vou deixar você me atrapalhar nos meus objetivos. Sabe como é não é? Amigos, amigos. Negócios a parte. Eu jamais deixaria alguém ser mais bem sucedida que eu. Mesmo que essa pessoa seja você. Nem deixaria que outra pessoa tirasse sua amizade de mim. Até mentiria para afastá-la de você! Afinal, subir nas suas costas sempre fez parte dos meus planos. Mas não vá achando que vou lhe dar toda essa moral por muito tempo. Se eu um dia não precisar mais de você, por favor, não vacile comigo. Porque eu te expulso da minha vida sem dó nem piedade! Não costumo me apegar a coisas fúteis e sem valor, okay?

Já descobriu meu nome? Não? Nossa! Você sabe muito pouco ao meu respeito mesmo não é? Sempre estive por perto sem ser notada. É por isso que faço tudo o que faço. As pessoas não se importam comigo. Sempre querem valorizar a tal “sinceridade” e esquecem que eu, a “Falsidade”, sua melhor amiga sempre estive ao seu lado, com a mão em suas costas e sussurrando em seus ouvidos.












Por Pierre Martins

Comentários