Fim de noite.



Depois de ouvir todas as suas palavras, refleti sobre tudo o que estava prestes a acontecer. Sabia que meu mundo iria desmoronar em breve. Senti que o tempo longe estava nos vencendo e que as coisas tendiam a piorar. Ouvi suas lágrimas pelo telefone e mau podia esconder as minhas também. Então, deixei que as palavras brotassem do meu coração da forma mais sincera possível.

- Se não for pra ser, quero ver você feliz... – suspirei. - Talvez agora entenda o porquê eu terminei aquela vez. Eu também tenho medo, só que não posso lutar sozinho. Eu estava lembrando aqui... "Fernanda" é um nome superimportante em minha vida. Sempre esteve presente. Foi o nome da primeira garota com quem fiquei, o nome da minha primeira namorada, o nome da minha primeira melhor amiga, o nome da primeira garota que eu gostei, o nome da garota que conseguiu me levar para a Igreja; mas de todas só uma me fez sorrir, só uma fez minha tristeza ir embora, só uma me deu coragem para fazer o que eu achava impossível, só uma me fez chorar tanto de alegria como de tristeza, só uma me ensinou o que é o amor verdadeiro, aquele que não vê maldade, que não vê aparência, que me mostrou um amor inocente... Essa é você! É a primeira que consegue me fazer molhar o teclado do “PC” com lágrimas! Foi, talvez, a única garota que eu gostei de verdade. Só que eu tenho medo de, talvez, não conseguir alcançar suas expectativas. Se existem dúvidas em sua cabeça, não quero que você fique comigo por obrigação. – parei de falar por alguns segundos enquanto permanecia de olhos fechados.

- Talvez meu caminho vá para longe do seu, mas em meu coração você sempre estará presente. Alguém me disse que quando um amor verdadeiro nasce ele nunca acaba. É como o amor de um pai ou de uma mãe ou de um filho... Sempre existirá, não importa o que aconteça. Num ato, talvez de covardia, da minha parte, eu deixo em suas mãos a decisão: “Vale apena lutar por mim?” Não importa qual for a sua decisão, saiba que eu sempre vou te amar! Pensei que a Fernanda que iria ser minha (...) esquece. Te amo! Bons sonhos.




Por Pierre Martins

Comentários