O Jardim.

O meu coração estava completamente desolado. Tudo era novo pra mim. Eu acabava de aceitar um convite para voltar pra Deus e em seguida um telefonema acaba completamente com minhas forças. Eu precisava caminhar. Meus olhos já haviam transbordado em lágrimas a algum tempo. Como alguém pode mudar tanto em tão pouco tempo? Como toda a minha fortaleza foi destruída tão rapidamente? Meu Castelo estava em ruínas. Suas palavras haviam sido o golpe de misericórdia. Eu pude perceber que ela não se importava mais comigo. Tudo estava acabado... Todos os sonhos, planos... Um dia eu desejei ter uma família com ela, mas naquele momento a única coisa que me restava era esquecê-la. Eu nunca havia desejado morrer antes daquele dia. Então resolvi conversar com Deus.

- Deus, - respirei fundo. - eu voltei pra ti. Eu mudei completamente minha vida. Meu coração sempre foi teu e sabes disso. Eu sempre quis voltar. Eu estava voltando... Só não queria que as coisas acontecessem dessa forma. Eu não precisava perde-la para poder voltar pra ti. Eu queria voltar com ela ao meu lado. Queria que nós fossemos juntos a Igreja! Eu pedi tanto a sua ajuda... - solucei - Não sei como vou viver sem ela. Por que ela fez tudo isso comigo? Eu a amo tanto! Eu dei meu melhor para ela. Fui o melhor que podia ser. O Senhor sabe o quanto orei, o quanto me dediquei, o quanto fui fiel... O Senhor sabe o quanto eu cresci para poder fazê-la feliz. 

Eu suspirei e abri meus olhos. Meu rosto estava banhado em lágrimas. Não havia ninguém naquela rua. Só a escuridão e o vento gelado. E eu estava ali caminhando lentamente com os velhos olhos vermelhos. Eu não podia aceitar o rumo que minha vida havia tomado. Era tudo novo pra mim. Então fechei meus olhos novamente e voltei a orar.

- Deus, sei que no passado muitos te ouviram. Eu to aqui, sozinho, com o coração quebrantado diante de ti... Eu fiz minha parte! Eu voltei pra ti! Mas Senhor, o que queres de mim? Eu preciso saber! Por que tudo isso aconteceu? Por que esta acontecendo? Eu preciso ouvir sua voz! Fala comigo Deus! Mostra-me que minha fé é válida! Fala comigo Deus! Fala comigo!

Eu me sentia frustrado, pois não havia nenhuma resposta. Deus estava em silêncio. Eu nunca me senti tão abandonado... Nunca havia me sentido tão sozinho como naquele dia. Então parei e fiquei de olhos fechados no meio daquela rua vazia. Eu só pedia a todo momento que Ele falasse comigo. Eu estava tão ansioso por uma resposta. Eu estava completamente ferido. Então percebi que não estava sozinho. Quando olhei pro lado, percebi que havia um jardim na frente de uma das casas daquela rua. Estava um pouco mal cuidado, apesar de ter flores incrivelmente lindas. Havia um homem no meio daquele jardim e ele estava limpando-o. Ele recolhia as folhas secas e tirava os matos que rodeavam as flores.  Estava bem suado e sujo. As mangas da camisa dobradas, uma pá de jardim empunhada em uma das mãos e um sorriso estampado em um rosto que pra mim era desconhecido. Talvez ele fosse um vigia daquela rua. Mas naquele momento eu pude ver que ele era mais que tudo isso. Ele era a minha resposta. Ele era a voz de Deus em minha vida! As vezes é preciso retirar do nosso jardim aquilo que não presta para que as flores bonitas fiquem mais fortes e aparentes. Se eu chorava de tristeza, hoje choro por gratidão por ver as promessas Dele se cumprirem em minha vida. Reconheço que o que tens pra mim é muito maior que qualquer sonho que eu havia sonhado. 
Afinal, eu sou o Jardim e Ele o Jardineiro. 


Se tens passado por momentos difíceis, não desista. Ele está cuidando do seu jardim para que possas ser tão belo quanto os sonhos que Ele tem pra ti!

Um ótimo domingo a todos! 



Por Pierre Martins

Comentários