Protetor.

Enquanto caminhávamos, pude notar algo diferente em seu rosto. Apesar de todas as circunstancias, certamente ela sabia o que eu sentia por ela. Talvez, no fundo, ela gostasse de saber disso.  Lamento por entender que coração alheio é terra de ninguém. Adoraria saber se ela sente algo a mais que essa amizade por mim.
Algumas coisas me incomodavam e a principal era essa esperança que nunca morria. Eu não queria amá-la. Somos completamente diferentes, mas ao mesmo tempo sinto que ela é tudo o que eu preciso e eu sou tudo o que ela precisa. É estranho. Eu sei que é, mas nós dois nos completamos.

- Posso abraçá-la? – perguntei já envolvendo meus braços sobre ela.
- Claro, meu amor. – sorriu. – Estou mesmo precisando de abraços.
- Lamento por tudo o que tem acontecido.
- Esta tudo bem. Tirando todas as noites de sono que eu estou perdendo...

Paramos em frente a vista da praia. Ela me olhou com lágrimas prestes a transbordar. Eu a trouxe em meus braços e abracei encaixando-a em meu peito. Ela se envolveu como se eu fosse seu porto seguro. Eu só queria defende-la de tudo de ruim naquele momento. Queria tirar toda a sua dor. Queria roubar-lhe todos os motivos que a faziam chorar. Apoiei minhas costas no peitoril da ponte enquanto sentia suas lágrimas molharem minha camisa.

- Eu não to nada bem. – disse ela após ter desabado em lágrimas.
- Calma! – eu disse. – Estou aqui. Desabafe comigo! Coloca tudo isso que te faz mau pra fora.

Meu mundo estava sendo remontado naquele momento. Eu sentia que não era só uma simples pessoa, mas alguém que eu amo como amo a mim mesmo. Eu sabia que poderia fazê-la feliz. Eu não suportava vê-la naquele estado. Expressões enrugadas, pouca maquiagem, profundas olheiras... Ainda lembro dela como a mulher mais linda que havia visto em minha vida.
Eu sei que toda essa dor que ela sente um dia vai passar. Lamento sentir que vamos nos distanciar. Mas senti que meu dever é protegê-la. Não importa qual seja a minha participação em sua vida, quero cuidar dela. Mesmo que eu esconda o meu amor. Mesmo que eu seja só esse amigo chato pelo resto de minha vida, mas eu jamais vou abandoná-la. E prometo que ninguém fará ela chorar assim! Custe o que custar! Ninguém fará mau a quem eu amo.


Comentários