Sonhos.

- Eu me sinto bem quando estou contigo! – eu disse.
- Eu também me sinto bem ao seu lado! – sorriu. - Fazia tempos que não me divertia tanto!
- Também, quando faz dupla comigo, você ganha tudo.
- É, eu sei.
- Nós formamos uma bela dupla, sabia? Juntos somos praticamente invencíveis! Ganhamos na sinuca, no ping-pong, no totó...
- Seu bobo.

Estávamos sentados na calçada da varanda do sítio. Ela deitou em meu colo. Fazia tempo que eu não me sentia tão bem... Meus dedos adentravam seus longos cabelos negros enquanto ela me olhava em silêncio. Talvez ela pudesse ver através de meus olhos tudo o que havia em meu coração. As dúvidas, mágoas, medos... Ela sabia bem como me decifrar e isso não me importava mais. De certa forma a sua presença estava me fazendo muito bem. Eu desejava que aquele dia não acabasse. Sem perceber, eu já estava sentido tudo aquilo que eu achei que havia morrido outra vez. Meu coração dizia que o vazio que eu sentia sumia quando nós estávamos juntos. Sei que nossa reaproximação me parecia impossível, mas aqui estava o destino mais uma vez nos unindo. Talvez não se trate de destino, mas plano de Deus. Foi o que eu pensei naquele momento.


- Você a ama? – ela perguntou.
- O que? – fiquei surpreso com a pergunta, mas de certa forma eu mesmo estava fazendo-a a mim mesmo nas ultimas semanas.
- Ela. Você a ama mesmo? – me olhava nos olhos enquanto eu desviava o olhar para fugir da resposta verdadeira, porém não obtive sucesso.
- Na verdade, - respirei fundo enquanto sentia meu olhar ficar distante. – acho que não mais. Não como eu achei que era.
- Termine com ela.  – seus olhos não se moviam.
- Como assim? – me surpreendi com seu pedido. – Por que eu terminaria meu namoro?
- Porque ela não te faz bem. – enfim desabafou. – Ela te afastou de tudo o que gosta. Você mudou. Mudou em relação a suas atitudes, mudou com as pessoas, se distanciou de mim...
 - Eu sei. – baixei a cabeça.
- Tira ela da sua vida. – seus olhos se encheram de lágrimas. – Por favor...


Aquele dia mudou tudo completamente. Aquilo impulsionou as minhas decisões. Abri mão de tudo o que eu estava vivendo naquele mesmo dia a noite. Agora eu estava livre outra vez para correr atrás do meu grande amor. De certo modo o medo em alguns momentos me fez desistir.
Talvez tudo fosse loucura de mais. Eu não sabia se ficaríamos juntos. Ela disse que só se entregaria quando eu provasse que meu coração estava limpo...
O tempo esta passando e nos aproximamos cada vez mais. Talvez seja questão de tempo agora. Mas cada dia que passa eu sinto que Deus encaixa as coisas no lugar da forma mais perfeita. E de uma coisa eu sei: Tudo vale apena.



Comentários