Um novo começo.

Ainda vou te mostrar...

Eu estava caminhando. A vida estava me levando mais uma vez.
Os laços que antes me prendiam a uma imensa felicidade agora me fazem recordar de um passado sombrio. O frio daquela tarde de fim de outono fortaleciam e trazia a flor da pele todas as lembranças. Não eram os momentos ruins que machucavam, mas os bons momentos que passamos juntos. Cada sorriso, cada abraço, cada “eu te amo”... Agora tudo está perdido. Tudo havia ficado para trás, como dias comuns.
Enquanto as pequenas ondas tocavam a beira de meus pés descalços, eu pude perceber que eu ainda desejava concertar tudo aquilo. Certamente todas as tentativas se frustrariam e eu sabia disso. Havia uma avalanche de acontecimentos prontos para desabar em mim se eu desse qualquer passo em direção ao meu passado outra vez. Eu sabia que isso iria me machucar mais do que já estava.
Mais uma vez meus olhos se encheram de lágrimas. Aquela tarde não me mostraria um pôr-do-sol. Confesso que murmurei quando tudo aconteceu. Culpei Deus e minhas escolhas. Eu sabia que minhas acusações contra mim mesmo eram tão idiotas quanto escolher cometer um suicídio. Negar quem sou por alguém que não mostrou capacidade de dar um passo por mim era completamente inadmissível.
Uma vez me disseram que devemos provar nosso amor. Ela dizia que havia aberto mão de muitas coisas por minha causa. Mas prova de amor verdadeira não é abrir mão de coisas que não fazem falta ou não são importantes, como amigos recentes, noites em festas sozinho, vaidade pecaminosa, como destruir o corpo com tatuagens, piercings ou alargadores. Abrir mão dessas coisas é cuidar de sua vida para que não a destrua. Prova de amor verdadeira é abrir mão daquilo que completa sua vida. É abrir mão de pessoas que sempre te fizeram bem, abrir mão de momentos com as pessoas que ama, como sua família, somente para ficar mais um pouco com sua amada, é se moldar da forma com que se encaixe perfeitamente com ela. É abrir mão de coisas que realmente são importantes para você, como sua fé.
Provar seu amor é escolher estar com alguém, não pelo que ela pode te dar, mas por quem ela é. É amar sem querer nada em troca...
Eu percebi que me entreguei de mais.
Continuei caminhando até chegar ao Pier.
Sentei-me no banco de madeira que ficava de frente para a água no fim da galeria de madeira. A brisa era tão serena que mau mexia o cabelo.
Após refletir mais algumas vezes tudo o que estava passando, baixei minha cabeça e orei a Deus. Pedi que me direcionasse para o caminho certo. Queria fazer as escolhas certas. Queria um bom motivo para sorrir. Senti que por mais que eu precisasse ficar sozinho naquele momento, a solidão não era bem o que eu havia planejado para os fins de outono. Queria alguém que fizesse meu coração saltar. Queria alguém que só com sua presença me faria feliz. Que caminhasse comigo. Queria alguém que fosse a escolha de Deus para a minha vida.

... que sou o melhor pra você.
- Então, moço. – disse ela sentando-se ao meu lado. – O que faz aqui?
- Ah, - sorri. – só pensando na vida um pouco.
- Tenho achado você um pouco distante.
- São só momentos difíceis. Estou orando muito a Deus pelas respostas.
- Você vai encontrá-las. Eu também tenho buscado muitas respostas.
- E alcançou alguma?
- Sim. – ela sorriu. – Ele esta tornando cada vez mais possível algo que eu julgava impossível.
- Tipo?
- Uma benção especial.
- Uma pessoa?
- O cara que Deus tem me mostrado para ser o meu melhor amigo, meu companheiro, enfim, o cara com quem quero passar a vida inteira.
- E ele esta perto? – sorri.
- Muito mais do que você imagina.
- Vou sentir ciúmes.
- Senti ciúmes de você quando estava com a...
- Por favor, - interrompi antes que terminasse. – não diga esse nome perto de mim.
- Tudo bem. Ainda te magoa?
- Um pouco. Não porque ainda a amo, mas porque não esperava que as coisas fossem acontecer como aconteceram.
- É por ela que tem orado?
- Na verdade não. É por uma benção especial.
- Alguém! – sorriu. Sabe, primo, as vezes Deus usa pessoas para responder perguntas.
- O que quer dizer com isso?
- Não sei. Mas acho que você é a minha resposta, sabia?

Sorri e a olhei nos olhos enquanto tocava seu rosto.

- As vezes Deus usa perguntas para  responder as pessoas.



Por Pierre Martins

Comentários

Postar um comentário

Obrigado por comentar!