Deixo você ir.

- Eu não podia acreditar no que acabei de ver. Ele estava completamente diferente. Mal reconheci. Óculos, ombros mais largos, aparência séria, barba por fazer... se não fosse pelo jeito com que fica prado na fila do ônibus, eu com certeza não teria reconhecido. Não se parece nem um pouco com meu ex-namorado.
Acho que muita coisa mudou em sua vida, como mudou na minha.
Já faz mais de um ano, mas vê-lo me fez sentir que não passou quase tempo nenhum. A meses eu não tinha sequer notícias dele. Espero que tenha conquistado tudo o que sempre sonhou. Espero mesmo!
Sei que ele me odeia e que nunca vai me perdoar, mas eu desejo que ele seja feliz, que encontre alguém que seja como ele.
As pessoas passam por mim e eu estou aqui parada feito uma idiota observando ele sem ao menos ser notada.
Eu pensei em me aproximar, mas seu celular tocou. Pelo sorriso, deve ser a namorada. Provavelmente é aquela garota ridícula. Afinal, eles sempre se amaram. Não seria surpresa se estivessem juntos.
Tenho que admitir que a vida seguiu para nós dois. Espero que ele faça como eu: guarde as boas lembranças e jogue fora todo o resto.
Enquanto eu o observo, ele sobe no ônibus e vai embora. Será que ele pensou em mim em algum momento? Espero que sim. Espero ainda ser motivo de algum sorriso. O que me resta agora e ir para casa e viver a minha vida. – sorri. – Foi ótimo o tempo que passamos juntos. Você me fez uma mulher feliz para sempre... enquanto durou.
Seja feliz! Você merece...


Por Pierre Martins

Comentários