Amizade Colorida.

- olha, acho que é melhor a gente não ficar mais. – eu disse.
- Mas por que? Fiz algo errado? – perguntou ela preocupada.
- Você nunca fez nada errado. – sorri. – Você é ótima! Como pessoa e como mulher. Saiba que esta sendo ótimo viver essa história, mas eu preciso de algo a mais...
- Eu não posso, Jake. Você sabe que não podemos... Eu te amo muito, mas é como amigo. E está sendo ótimo viver o que estamos vivendo! Ficamos melhor dessa forma. Você não tem compromisso  e nem eu. Somos livres!
- Eu sei, meu anjo... Mas é exatamente isso. Eu amo muito você como amiga! Mas também é só como amiga... Você sempre soube que meu coração pertencia a outra pessoa.
- Quer parar de ficar comigo por causa dela? Ela nem te olha. Nem te da atenção!
- Eu sei... Mas não é isso. Não é certo o que estamos fazendo.
- Não é certo por quê? Cansou de mim? - franziu o cenho.
- Não... – gaguejei. – Lógico que não! Você é ótima! Tudo contigo é ótimo! - sorri.
- Então o que é?
- Só quero fazer as coisas da maneira certa. Quero correr atrás de algo concreto. Quero viver um amor, sabe? E nós somos só amigo...
- Amor? – passou a mão no rosto. – Você quer é correr atrás dela! Acorda cara, essa garota não merece você!

- Está com ciúmes? – sorri.
- Sim! – disse ela cruzando os braços e fazendo bico e em seguida sorriu e eu a abracei e beijei na testa. – Estamos bem assim... Não precisa estragar tudo.
- Não vou estragar.
- E me promete uma coisa? – disse desfazendo o abraço e olhando em meus olhos.
- O que?
- Na verdade, duas...
- Sim... Prossiga.
- Primeiro, nunca me deixar! E saber equilibrar isso para que não faça com que eu me apaixone por você.
- Nunca a deixarei. Mas a paixão quem vai decidir é você... - esbocei um sorriso de canto.
- Segundo, nunca fique com ela! Você pode ficar com qualquer outra pessoa, menos com ela! Pode transar com quantas outras você quiser, menos com ela!
- Por quê?
- Porque você a ama. E se um dia ficarem, vai acabar sendo dela pra sempre.
- E por que não quer isso? Não quer que eu seja feliz?
- Vou te confessar uma coisa: eu sinto muito medo, mas eu sei que você está nos meus planos. Só quero aprender a superar as coisas antes de me entregar.
- Acho que você já se entregou.
- Eu sei.
- Por isso temos que parar... Me perdoe.

Seus olhos se encheram de lágrimas enquanto ela me abraçou forte e eu senti meu mundo desabar naquele momento. Eu a magoei. Mas eu precisava tomar a decisão certa. Afinal, a vida sempre te da as cartas, mas as decisões erradas é você quem toma. E eu não podia mais errar. Talvez tenha sido a decisão mais difícil que eu tenha tomado em minha vida até ali. Mas com o amor não se brinca. E eu precisei... Fazer a coisa certa.







Por Pierre Martins

Comentários