Amadurecimento.



" Caminho num segundo até o fim do mundo tentando encontrar." (Até o fim do mundo - Gurus)

Minhas mãos tocaram seu rosto. Minhas lágrimas desciam em reciprocidade as suas. O desespero tomou conta de mim. Nossos olhos, fixos um no outro, sabiam que aquelas palavras não deviam ter sido ditas. Meu coração implorava que ela me perdoasse. Naquele momento, detestei saber que me expresso muito mal. Queria dizer-lhe que perco o domínio sobre as palavras quando estamos juntos, mas temi que ela não acreditasse e apenas interpretasse como uma desculpa banal. Eu estava perdendo a única pessoa que havia sido capaz de devolver o brilho aos meus olhos. Sinceramente, eu estava perdido em meio aquilo tudo. Por alguns instantes meus olhos se distraíram e perceberam as paredes de seu quarto. O lençol lilás de sua cama. O travesseiro. O guarda-roupas ao lado. A luminária, a mesa do computador (...) e cá estava eu, perdido em meio a tudo isso. Então baixei meus olhos e deixei que as palavras saíssem.

- Olha, sei que errei. Na verdade eu sempre erro muito. Não sou a pessoa que você imaginava até aqui. Eu tentei sempre fazer as coisas da maneira certa. Dei o melhor de mim. Entreguei, verdadeiramente, meu coração. – fechei os olhos e abri em seguida. – Eu só tive medo. Na verdade eu nunca senti tanto medo quanto estou sentindo agora. Mesmo que você não acredite, quero que saiba que eu a amo. Tudo com você é diferente. Sei que tenho meu passado, assim como você tem o seu. E nosso passado é como uma tatuagem. Não temos como evitar. Não da para apagar o que se viveu. Mas é contigo que estou hoje. – suspirei. – É você quem eu amo. Pela primeira vez na vida eu tenho certeza do que sinto por alguém. É por você que eu tenho vivido nesses últimos dias. É contigo que eu sonho. É em você que estou pensando quando acordo. Eu respiro você! Eu me entreguei de mais! Foi por completo. Eu já não sei mais viver sem você... – suspirei. – Sei que devia ter contado, mas eu tive medo, porque para mim era algo sem importância. Eu ignorei. Aliás, eu ignoro tudo que possa comprometer o nosso relacionamento. E quer saber? Eu não me importo se você não acreditar. Eu te amo mesmo assim! Mas se você quiser que eu vá embora, eu vou. Porque como prometi, estarei ao seu lado enquanto você me quiser.

Seus olhos transbordaram mais uma vez. Eu senti meu coração disparar. Medo, enjoo, dor de cabeça... tudo se misturou naquele momento. Então ela sorriu pra mim e finalmente quebrou o silencio.

- Sabe de uma coisa? Eu odeio te amar tanto! Eu não sei mais viver sem você! – nesse momento ela se jogou em meus braços e me beijou.

Hoje eu sei que nenhuma história boa de verdade é perfeita. Porque até mesmo nós que somos a criação mais perfeita de Deus temos nossos defeitos. São as dificuldades que nos fazem ser mais fortes e crescer. As vezes o final feliz é seguir em frente, mas decidimos fazer isso juntos!


Por Pierre Martins

Comentários