Tempestade.


" Já se perdeu. Ficou pra trás como um dia comum. " (Dia comum - Detonaltas RC)
Senti meu corpo arrepiar quando ele me tocou. Eu não queria sentir isso, mas é involuntário. Por mais que ele me odeie, eu não consigo retribuir todo esse sentimento ruim.

Eu não consigo nem esconder minhas lágrimas mais. Foi ele segurar meu braço e gritar para que eu o esquecesse e minhas lágrimas desabarem. Alias, eu desabo a todo momento.

O destino esta agindo com uma crueldade imensa. Eu faria qualquer coisa para voltar no tempo. Daria um braço pra ter aquele amor outra vez. Daria minha vida por ele se fosse preciso.

Não posso aceitar o fim. O amor que morreu dentro dele ainda vive fervorosamente em mim. Como uma idiota eu vivo esperando toda essa tempestade passar. Isso tudo parece um maldito pesadelo interminável!
Sinto falta de ser a sua pequena. Sinto falta de ser a mulher que invadia seus sonhos bobos de uma casa, dois filhos e um cachorro.

Fui uma completa idiota! Perdi o amor da minha vida por caprichos. E nada vai trazê-lo de volta. Nem mesmo que eu me desfaça em lágrimas. Nada vai mudar.

Eu quero lutar, mas não consigo. Eu choro enquanto sangro. E meu coração já dói mais que todos esses cortes. Eu estou a ponto de desistir de tudo... assim como ele desistiu de mim.


Por Pierre Martins

Comentários